Brinquedos de Bebê

Dicas de brinquedos para bebês

Para quem ainda tem dúvidas, vamos dar as dicas dos brinquedos adequados para cada fase do seu filho, sobrinho ou mesmo dicas para quem precisa presentear um pequeno. Você está perdido para comprar um presente para um menino ou uma menina e não sabe por onde começar? Dependendo da sua idade e necessidade, vamos apresentar dicas de brinquedos, classificado e recomendado para as respectivas idades, também recomendados pelas suas características, de modo que seja mais fácil encontrar o brinquedo adequado para o bebê.

Os melhores brinquedos recomendados para crianças de 0 a 1 ano

Brinquedos de bebê que estimulam os sentidos com cores vibrantes, texturas e sons diferentes como o de bichos, botões coloridos e coisas do tipo. Os que estimulem o movimento devem ser fáceis de agarrar, manusear, engatinhar, isso é bastante importante para estimular a coordenação motora do pequenino. 
Também devemos acrescentar os brinquedos que estimulam as emoções, como  bichos de pelúcia, bonecas, cavalos etc.

Brinquedos infantis de 1 a 2 anos

Esta é a fase em que o bebê quer explorar, os sentidos estão bastante aguçados e os brinquedos que oferecem desafios, são bastante indicados nesta fase, personagens espaciais, blocos coloridos de encaixe ou montagem, espuma de borracha e também eletrônicos, como por exemplo, ursos e similares que emitem algum tipo de som ou luz ao serem apertados ou “sacudidos”.

Brinquedos que ligam os fatos: causa e efeito, bater, jogar, carregar e descarregar, empilhar em torres. Também é bastante indicado pazinhas, baldinhos e brinquedos que podem ser usados em água ou terra, que incentivam a imitação de ações simples como de pequenos animais, fantoches, telefones, carros...

Brinquedos para crianças de 2 a 6 anos

Esses devem dar prioridade as atividades ao ar livre: triciclos, bolas, cordas, baldes, pás, peneiras, caminhões de areia, e similares, esses ajudam a melhorar a sua destreza manual. Procure comprar brinquedos que levem o pequenino a imitar cenas familiares e profissionais como bonecas e acessórios, kitchenette, equipamentos médicos, casinhas com mobília e até mesmo castelos.

Brinquedos indicados para crianças de 6 a 10 anos

Estes também devem dar preferência para as atividades ao ar livre como skate, bicicleta, jogos de tabuleiro, quebra-cabeças e estratégia simples, jogos complicados para a idade, podem acabar tirando a vontade da criança de brincar, em alguns casos, pode até irrita-las.
Construção de tipos diferentes como lego, blocos mais complexos de montar, varetas e com o uso de cartas de dados, também agradam bastante, além é claro dos kits para experimentos e ambiente de pesquisa. Nessa idade, os pequenos também costumam adorar brinquedos que contenham em seu enredo cenas fantásticas, espiões, heróis de histórias em quadrinhos, filmes ou televisão, etc.

Cuidados com brinquedos

É muito importante prestar atenção na etiqueta na hora de comprar um brinquedo, nunca se pode dar um brinquedo desmontável a uma criança menor de 3 anos, também devemos evitar ao máximo os pontiagudos, podem causar sérios acidentes. Fique atento, na hora de divertir o seu filho, a segurança vem em primeiro lugar, siga sempre as recomendações contidas na embalagem, se desconfiar que o mesmo não é indicado, não compre, pois brinquedos de bebês, podem causar sérios acidentes quando são inadequados para a idade dos mesmos.

A importância do brinquedo para as crianças

Os brinquedos infantis são ferramentas essenciais para o bom desenvolvimento das crianças. Desempenha um papel importante na formação de conceitos, habilidades, expectativas e socialização das crianças.

Historicamente, as crianças tiveram a necessidade de uma atividade para se mover, navegar, manipular objetos e experimentar, criar, interagir e atividades de intercâmbio, experiências e sentimentos.

O brinquedo certo

O brinquedo, além de ser uma atividade saudável, ajuda a criança a desenvolver suas funções mentais, motoras e sociais. As crianças desenvolvem boa parte de sua personalidade: aprender a interagir com o meio ambiente, desenvolver o seu lado mais criativo e aprimorar suas habilidades, ajudando a canalizar a energia vital múltipla tanto física como mental e emocional, é apenas algumas das consequências.

Tudo isso é de grande ajuda no seu desenvolvimento como pessoas inteiras, facilitando a sua integração no meio social em que vivem. É por esta razão que é essencial encontrar o brinquedo certo para cada idade da criança, e estar muito consciente do papel que vai ter no desenvolvimento dos pequenos. O jogo muda para que a criança cresça, e não ao contrário. Logo a criança estará representando personagens e passará a se expressar e comunicar-se livremente, também irá estabelecer as suas próprias regras nos jogos, exercendo a sua autonomia e autocontrole.

Brinquedos seguros para as crianças

Dê aos seus filhos brinquedos seguros

Como posso saber se eu estou comprando um brinquedo seguro e que está em conformidade com as normas? Esta é uma pergunta feita pela maioria dos pais quando vão a uma loja para comprar um presente para o seu filho. As associações que representam os interesses dos consumidores, alertam as pessoas para que tenham muito cuidado ao fazer as compras.

Como comprar um brinquedo seguro?

No momento da compra de um brinquedo, você deve seguir algumas orientações:

-Preste atenção aos rótulos dos brinquedos. Obrigatoriamente o rotulo deve conter: o certificado de algum órgão regulador como, por exemplo, o INMETRO, o que significa que o produto está em conformidade com as normas de segurança, o nome e a marca do produto, nome e endereço do fabricante ou importador, instruções de uso e advertências, no caso dos brinquedos elétricos, você deve especificar a sua potência máxima, a tensão de alimentação e o consumo de energia necessário.

- Verifique o rótulo. Informe-se sobre a idade para a qual é recomendado o uso do brinquedo.

- Verifique a qualidade. Se você comprar uma boneca, um bichinho de pelúcia ou brinquedo semelhante, verifique os olhos, orelhas, etc. se são costurados ou colados, tenha a certeza de que não se soltam facilmente.

- Preste atenção às instruções e avisos sobre os carregadores de bateria. A falta de alguns mecanismos para evitar o superaquecimento de baterias também podem causar acidentes graves.

- Plug de segurança. Brinquedos que usam corrente elétrica, devem ter uma tampa de segurança.

- Evite brinquedos que possuem arestas cortantes, afiados ou pontiagudos, especialmente para crianças com menos de oito anos.

- Brinquedinhos de borracha com apito, esse tipo de brinquedo requer um cuidado especial na hora de comprar, em peças separadas, o apito pode se soltar e ser engolido. Esse tipo de brinquedo deve ser feito em uma única peça.

- Precauções. Tenha cuidado com brinquedos que parecem comida de verdade. As crianças podem tentar comê-los.

- Evita acidentes. Para crianças menores de seis anos de idade, evite brinquedos que contenham peças pequenas. O brinquedo deve ser suficientemente grande para que não possa ser engolido ou introduzido no nariz ou ouvido.

- Materiais inquebráveis. Brinquedos para os bebês devem ser feitos de materiais que não quebram. Também evite aqueles que são pintados ou envernizados.

- Segurança em movimento. Brinquedos com rodas, patins, bicicletas e similares, devem sempre ser utilizados com a supervisão de um adulto, em conjunto com um capacete e equipamento de segurança adequado ao tamanho pequeno.

- Projéteis. Os brinquedos de projéteis não são adequados para crianças pequenas. O uso inadequado desses brinquedos podem causar sérios danos aos olhos da criança.

- Baterias. A tarefa de carregar as baterias de um brinquedo deve ser sempre supervisionada por um adulto. Não permita que seu filho lide com baterias ou adaptadores.

O jogo é uma atividade não só agradável, mas necessária para as funções cognitivas (intelectual) e afetivas (emocional) da criança. O jogo livre e espontâneo promove a criatividade e estimula a maturação da criança. As crianças têm poucas oportunidades para brincar livremente. Às vezes, acreditamos que as brincadeiras e os brinquedos infantis são um desperdício de tempo, e seria mais rentável para o pequeno, atividades mais sérias para tirar proveito de todas as oportunidades para aprender algo útil.

No entanto, através de brincadeiras, as crianças começam a entender como as coisas funcionam, o que não pode ser feito com eles, descobrem que há regras de probabilidade, causalidade e conduta, aprendem que essas regras devem ser respeitadas se querem que os outros joguem com eles.

Os jogos e as brincadeiras das crianças, são cheios de significados que temos dificuldade em compreender, que surgem como resultado de processos internos que nós não entendemos, mas temos de respeitar. Se você quer saber mais sobre a criança, seu mundo consciente e inconsciente, você precisa entender os seus jogos, observando-as a descobrir suas aquisições evolutivas, suas preocupações, seus medos, necessidades e desejos daqueles que não podem expressar em palavras, mas que descobrem através jogo.

Jogo e realidade: O valor do jogo simbólico

Os tipos de brinquedos de bebês e para crianças maiores que ajudam na evolução:

- Na fase de aquisição de habilidades senso-motoras, são recomendados os jogos funcionais, jogos de ação, sensações e movimentos.

- Nos estágios iniciais do pensamento da criança, quando ela começa a pensar em operações concretas, são recomendados jogos de ficção, simbólico ou representacional.

- Na fase de pensamento formal e concentração, o melhor são os estruturados, esportes e concorrência. Além disso, o jogo simbólico ou de ficção, é mais apreciado, o pequeno se vê obrigado a se adaptar a um mundo mais social e adulto, em que a realidade física que ele ainda não entende, força-o a inventar o seu próprio mundo e traduzi-lo em uma linguagem simbólica, pessoal, procurando um meio de adaptar o mundo externo às suas necessidades. Através da brincadeira, a criança assimila gradualmente o mundo externo, ele se desenvolve e se adapta a ele em um contínuo processo de maturação.

Jogo e desenvolvimento intelectual

As crianças começam a usar símbolos à partir do segundo ano de vida, por exemplo, ao escutar um adulto dizendo que um cão faz "au-au" ou beber em um copo, estimulamos o pequeno a repetir as nossas ações. Eles se expressam representando acontecimentos que viveram, ou imitando o funcionamento de certos objetos. A criança assimila situações e relações observadas no mundo ao seu redor. A função simbólica é um objetivo comum para a representação de jogos e outras atividades humanas como a língua. Quando ele falha a aquisição e utilização da função simbólica (afasia, autismo, atraso mental ...) revela a importância do mesmo no crescimento pessoal e à necessidade de promover, na prática infantil espontânea, o que pode ser obtido para níveis adequados em cada fase de desenvolvimento.

Jogo e personalidade

Às vezes, algumas dificuldades que podem parecer insuperáveis para a criança, podem ser abordadas através dos jogos, também, devem elevar o seu próprio caminho, e um por um, superar os vários aspectos do problema.

Ciúme sobre o nascimento de um novo irmão, por exemplo, é um tipo comum de conflito, muitas vezes aparecem mascarados em jogos e em reação a processos internos que o desconhecido promove nesta criança, mas para ajudá-lo a aceitar essa realidade, para representar o problema de uma forma agradável a ele, podemos fazer uso de jogos, o expondo a situações de como ele gostaria de ser tratado. Muitas vezes a forma a que ele reage no jogo, seria exatamente como teria feito na realidade. No jogo, há um ajuste entre as (regras de conduta) imagináveis (tudo é possível) e permitido, em que a criança tem tempo de aprender o que é viável e correto, permitindo uma analise de caráter para os seus impulsos.

Brincar é uma atividade essencial

- O jogo é necessário para o intelectual, emocional e social.

- Permite três funções básicas de maturação psíquica: a compreensão, assimilação e adaptação da realidade externa.

- Promovem contatos sociais mais cedo, habilidades de comunicação social. É uma ótima preparação para a vida adulta.

- O comportamento exploratório, promove a criação de áreas de atividade e criatividade.

- Tem um sentido para a criança. Quando qualquer jogo é interrompido, o pequeno é privado do resultado de uma história criada por ele mesmo para uma finalidade que não é sempre que percebem.

Essas são apenas algumas dicas da Cegonha Encantada para você, o importante é tomar alguns cuidados e ficar por dentro dos aspectos positivos de cada brinquedo, assim, o seu bebê poderá se beneficiar tanto mentalmente, quanto fisicamente, e aproveitar ao máximo a sua fase de aprendizado.